Notícias

Futebol e cerveja: 64% dos superfãs do esporte consomem a bebida, aponta IBOPE Repucom

Segundo pesquisa, entre os que afirmaram ter muito interesse por futebol, 68% são homens e 32% são mulheres

Após a classificação da Seleção Brasileira para as oitavas de final do Mundial de Futebol, o IBOPE Repucom faz um raio-x dos superfãs da modalidade no Brasil. Segundo o estudo Sponsorlink, maior pesquisa especializada em esporte do mundo, entre as pessoas que se dizem muito interessadas por futebol, 64% também consumiram cerveja nos últimos sete dias.

Paixão nacional, o interesse pelo o que acontece dentro das quatro linhas é uma unanimidade entre os brasileiros, sendo que os superfãs de futebol são majoritariamente masculinos: 68% são homens e 32% são mulheres. Estes têm, em sua maioria, de 18 a 39 anos e ensino médio ou superior.

Para se informar sobre esportes, a televisão é o meio de comunicação mais utilizado (68%) entre os entrevistados. E para o superfãs de futebol, esse percentual é ainda maior e chega a 87%. No entanto, a internet ganha espaço e a utilização da web já faz parte da realidade de 67% das pessoas que se informam sobre a modalidade.

Outra conclusão do estudo é que grande parte dos telespectadores (78%) costuma acessar a internet enquanto assiste aos jogos pela TV. Entre os superfãs de futebol esse hábito é ainda maior e chega a 87% dos entrevistados.

A atividade favorita da população em geral é ler e escrever posts no Facebook durante as transmissões. Mas a troca de mensagens instantâneas (SMS, WhatsApp, MSN, Skype etc) é feita por 40% dos respondentes, 10 pontos percentuais maior que o do último levantamento realizado em setembro de 2013.

Para o diretor executivo do IBOPE Repucom José Colagrossi, é crescente o interesse e a afinidade da população com as marcas que investem no esporte.
“Os brasileiros transpiram futebol. Do suor do bate-bola de fim de semana à emoção da final do campeonato, a conexão do Brasil com o esporte é, sem dúvida, muito forte. Neste contexto, entender esse negócio e como os fãs se relacionam com ele é essencial para as marcas”, finaliza o executivo.

Metodologia
Realizado em fevereiro de 2014, o SPONSORLINK representa a população de internautas brasileiros e considera superfã a pessoa que declara ter “muito interesse” por um determinado esporte. A amostra é de 1.000 entrevistados com mais de 18 anos nas cinco regiões geográficas Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul.