Releases

Ayrton Senna é o piloto de Fórmula 1 mais comentado no Brasil e o terceiro no mundo, aponta IBOPE Repucom

Segundo o estudo, entre os principais nomes da F1, sejam corredores ainda em atividade, como Sebastian Vettel e Fernando Alonso, ou que já não disputam os Grandes Prêmios Mundiais, como Michael Schumacher e Alain Prost, Senna é o mais citado no Brasil e o terceiro no mundo nas redes sociais.

São Paulo, 24 de abril de 2014 – Em 1º de maio completa-se 20 anos da morte do tricampeão da Fórmula 1, Ayrton Senna, que mesmo depois de duas décadas ainda é considerado um dos principais nomes entre todos os pilotos da história da modalidade. É o que revela dados da pesquisa Sponsorlink, do IBOPE Repucom.

Segundo o estudo, entre os principais nomes da F1, sejam corredores ainda em atividade, como Sebastian Vettel e Fernando Alonso, ou que já não disputam os Grandes Prêmios Mundiais, como Michael Schumacher e Alain Prost, Senna é o mais citado no Brasil e o terceiro no mundo nas redes sociais. Para chegar a esse resultado foram mensuradas citações no Twitter, Facebook, Youtube, fóruns, blogs e websites de janeiro a dezembro de 2013.

Outro estudo do IBOPE Repucom, o Celebrity DBI, que afere a percepção da população sobre celebridades em vários países, aponta que Ayrton Senna é a primeira personalidade em aceitação e carisma entre os brasileiros. Internacionalmente, Senna também está em alta, principalmente entre os italianos e espanhóis.

Pontuação DBI (nos países pesquisados) – % – dados de setembro de 2013

Brasil 89,84
Itália 79,88
Espanha 73,38
Reino Unido 63,83
Estados Unidos 33,41

Nesta pesquisa, o IBOPE Repucom avalia vários temas, como o conhecimento sobre a celebridade, o seu apelo e o quanto a sua vida é almejada, entre outros itens.

Além disso, a atual e excelente pontuação no Brasil, faz de Ayrton Senna o primeiro nome de atleta não ligado ao futebol à frente de grandes ícones do esporte como Pelé, Ronaldo, Marta, Neymar, Kaká e até mesmo do tenista Gustavo Kuerten e do lutador de MMA, Anderson Silva.

Quando os resultados são analisados por faixa etária, a pesquisa indica que Ayrton Senna soma 93% de aprovação entre a população de 25 anos ou mais. Já entre os mais jovens, que não vivenciaram o legado do grande piloto brasileiro, o índice tem uma média de 80%. Quando analisado por classe social, o índice de aprovação é semelhante em todas as classes, em média 89% por cento nas classes baixa, média e alta, e 93% na classe muito alta.

Por fim, a pesquisa do IBOPE Repucom também revela que a F1 tem um grande número de fãs entre o público masculino de 40 a 54 anos (26%), pessoas que viveram a época em que Senna era um dos maiores ídolos das pistas. Os mais jovens, de 18 a 29 anos, no entanto, se destacam entre os que não se interessam pelo esporte.

Sobre o IBOPE REPUCOM
Especialista em pesquisa de marketing esportivo e patrocínio, o IBOPE Repucom oferece soluções que permitem, dentro do segmento esportivo, o monitoramento de ações em eventos, planejamento de anunciantes de mídia, estudos analíticos sobre comportamento e consumo esportivo e outros indicadores de performance para mensurar o retorno de campanhas e ações.